jusbrasil.com.br
15 de Dezembro de 2018
    Adicione tópicos

    Legado de Antônio Ueno é destacado por Rossoni na Assembleia Legislativa

    O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Valdir Rossoni (PSDB), manifestou em nome do Poder Legislativo o mais profundo pesar pelo falecimento do ex-deputado federal e ex-deputado estadual Antônio Ueno, ocorrido na madrugada desta sexta-feira (30), em São Paulo. O Paraná e o Brasil perdem um grande homem público e o mais destacado líder de sua grande colônia nikkey, responsável pela condução dos mais bem sucedidos processos de intercâmbio entre nosso país e o Japão. Segundo Rossoni, Ueno deixa um extraordinário legado de dignidade para as atuais e futuras gerações, pois sempre se distinguiu de forma exemplar ao longo da vida pública, ainda como vereador na Câmara Municipal de Assaí; na Assembleia Legislativa, onde foi deputado entre 1963 e 1966, e ao longo dos oito mandatos seguidos como deputado federal, de 1967 e 1998.
    O deputado Valdir Rossoni (PSDB) lembrou que Ueno chefiou ao longo de sua atuação na Câmara Federal várias missões econômicas ao Japão, com excelentes resultados para o incremento das relações do Paraná com empresas e instituições japonesas que aqui investiram ou instalaram unidades industriais: Político com perfil singular, ele pautou sua atuação nesse sentido, transformando-se numa espécie de embaixador dos interesses do Paraná junto àquele país.
    Carreira vitoriosa Filho dos pioneiros Yonezo Ueno e de Kikue Ueno, Iósio Antônio Ueno nasceu em 3 de agosto de 1923, em Cambará, no Norte do Paraná. Além da longa carreira política que seguiu desde se eleger vereador pela primeira vez em 1955, foi contador, economista, advogado, empresário agrícola e industrial. Realizou nada menos que 36 missões econômicas ao Japão, consolidando inúmeros convênios e sendo responsável direto pela instalação de dezenas de empresas japonesas no Paraná. Por tudo isso, colaborou decisivamente para a criança e instalação do Consulado Geral do Japão em Curitiba. Seu trabalho foi amplamente reconhecido também no Japão, onde foi condecorado pelo imperador Hirohito com a Ordem do Tesouro Sagrado em 1978, e com a Ordem do Sol Nascente em 2º Grau, em 1988.
    Liderança internacional O titular da Coordenadoria da Região Metropolitana de Curitiba Comec Rui Hara (PSDB), também lamentou a morte do ex-deputado federal Antonio Ueno: O Paraná perde um de seus mais dedicados representantes, que devotou praticamente toda a sua carreira ao desenvolvimento das relações Brasil-Japão, estreitando esses laços e atuando decisivamente na atração de empresas e investimentos, principalmente para o Paraná. E perde grandemente a colônia nipônica, pois nenhum outro parlamentar dela originário teve tanta representatividade internacional.

    Fonte: Assessoria de Imprensa (41) 3350-4188 / 4049

    Jornalista: Sandra C. Pacheco e Luiz Alberto Pena

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)